4 boybands dos anos 90/2000

Contei aqui no blog algumas vezes que minha adolescência foi marcada por boybands. Entre o final dos anos 90 e a primeira metade dos anos 2000, quase toda menina tinha um grupo preferido que era formado só por meninos. Tinham tantas bandas que às vezes até rolavam umas brigas para ver quais eram melhores. Mas eu sou suspeita porque sempre amei os da minha época e confesso: comprava os CDs de todos, era superfã, decorava as letras. Sempre gostei de todos, sem exceções!

O gênero fez tanto sucesso que recentemente voltou liderado pelos garotos do One Direction. As músicas deles tocam frequentemente nas rádios, mas que tal voltar no tempo e relembrar o que a gente gostava de ouvir lá atrás?

Backstreet Boys

anos90

BackstreetBoys-88okkkkkkkkkk

Recentemente, compartilhei aqui minha emoção ao ir no meu quarto show dos Backstreet Boys. Eles sempre foram os meus favoritos, em especial o Nick. Era tanto amor que fica até difícil explicar. O mais legal é que era tudo muito diferente naquela época: a gente ouvia o CD inteiro, do começo ao fim, e decorava até a posição das músicas (sempre fazia comentários do tipo: “Nossa, a música 7 é tão boa!”). Também éramos obrigadas a esperar pela data de estreia dos clipes na MTV, rolava toda uma expectativa! Contei um pouquinho da história deles no outro post, mas aqui vai um resumo: eles formaram o grupo há mais de 20 anos (sim, estamos velhas), tiveram uma pausa para seguirem carreiras solo, voltaram, o Kevin saiu logo depois e agora estão com a formação original de volta! E eles continuam em alta, viu? Estiveram em turnê no Brasil em junho e arrasaram corações. Não é para menos, né?

‘N Sync

nsync-justin-timberlake

25AF81FC00000578-0-Reuniting_NSync_have_hinted_that_they_are_reuniting_for_Sunday_s-m-84_1423954965446

Muito antes de se tornar um dos cantores mais conhecidos desta geração, Justin Timberlake era um garoto cheio de cachinhos e magrelinho que liderava o ‘N Sync. Sempre soube que eles eram os maiores rivais dos Backstreet Boys, mas não fazia ideia de que eles foram criados pelo mesmo empresário da outra boyband justamente para provocar essa rivalidade. Seja como for, eu gostava muito, mas achava que eles tinham um estilo mais puxado para o hip hop e o eletrônico. Era legal porque eles faziam mega produções nos clipes e nos shows. Um desses shows, inclusive, veio para o Rock in Rio de 2001 e eu estava lá, no auge dos meus 12 anos. O grupo durou até 2002, quando Justin resolveu se lançar como cantor solo, acabou o namoro com a Britney Spears e o resto da história a gente já sabe…

5ive

SNF30FIVE---_1480749a

five_eb_271112

Talvez muita gente não faça ideia de quem são esses caras aí das fotos, mas eles faziam muito sucesso nos anos 2000. Os ingleses do 5ive tinham uma pegada pop, assim como os outros, mas colocavam umas influências de rock e eletrônico e o som era bem legal. Eu adorava que os CDs tinham váááárias faixas e algumas escondidas, então quase ninguém conhecia. Eles também vieram ao Rock in Rio de 2001 e eu estava lá, fazendo as coreografias e tudo mais! O grupo acabou bem no auge, no final de 2001, e tentou algumas voltas, mas sem muito sucesso. Eles até continuaram a fazer alguns shows como quarteto – J, o que tinha a voz mais marcante, saiu em 2007, e nunca mais voltou!

Westlife

westlife2000

Sem título

Essa era a mais desconhecida, mas eu AMAVA de verdade! Os irlandeses do Westlife eram os mais românticos da época e tinham músicas bem melosinhas, daquelas que faziam a gente chorar achando que a vida era difícil. Os clipes eram bem dramáticos, com castelos, penhascos, cavalos… enfim, tudo bem brega e legal ao mesmo tempo. Os CDs também eram bem longos, mas eu decorava todas as músicas e tentava convencer minhas amigas a ouvirem também. Tenho, inclusive, até hoje um DVD com um show deles no auge da banda. Em 2004, Brian saiu da banda para se dedicar aos cuidados com a filha, mas os outros integrantes seguiram firmes e fortes até 2011, quando optaram pelo fim total do grupo.

Tinham outras boybands que faziam sucesso na época, mas essas eram as minhas favoritas. Quem mais curtia o som dos meninos?

Backstreet Boys em São Paulo: Eu fui

image1 (1)

Contei aqui algumas vezes que toda a minha adolescência se passou entre o final dos anos 90 e começo dos anos 2000. Naquela época, a música pop bombava como nunca. Muito disso era em função das boy bands, que viviam seu ápice por causa de cinco rapazes que caíram no gosto – e no coração – de todas as garotas. Sim, amigas, estou falando dos Backstreet Boys, que passaram pelo Brasil neste mês com a turnê In a World Like This, que comemora os mais de 20 anos de carreira da banda.

Eles sempre foram soberanos na minha vida. Era uma época em que a gente não tinha iPod, smartphone e muito menos Youtube. Eu escutava os CDs deles todo santo dia antes ou depois da escola. O curioso é que isso fazia a gente decorar o número das faixas (Sempre dizia: “Nossa, a música 7 é muito boa, mas a 5 é chatinha”). E para ver os clipes a gente tinha que dar a sorte de ver passando na TV ou ligar enlouquecidamente para o Disk MTV. Quando um clipe novo estreava, eu cancelava tudo para acompanhar ao vivo. Era uma emoção tremenda!

Comecei a gostar dos Backstreet Boys em 1998 (faz 17 anos, gente! Como que esse tempo passou tão rápido?) e até hoje eu não sei bem como tudo começou. Só sei que em questão de meses eu tinha todos os CDs que tinham sido lançados e só pensava no loirinho da banda, o Nick Carter. Em dois anos, ele virou minha paixão. Era daquelas que tinham pastas e pastas com fotos dele. Acho que eu sabia mais da vida dele do que ele mesmo rs…

Nossos musos muito mais novos em 2001, quando fizeram os primeiros shows no Brasil

Nossos musos muito mais novos em 2001, quando fizeram os primeiros shows no Brasil

Eles vieram para cá pela primeira vez no finalzinho de 2000 para uma turnê promocional para lançar o CD Black and Blue, mas o show mesmo aconteceu um ano depois. Eu tinha 12 anos e minha mãe foi obrigada a me acompanhar. Foi um mega evento e eu não consegui ver quase nada por causa da multidão. Logo depois eles deram um tempo, o Nick lançou um CD solo – que eu amo muito até hoje – e eu escolhi uma música dele para a minha festa de 15 anos (essa aqui ó).

A coisa não deu muito certo e eles voltaram, lançando mais um CD. Só que o Kevin resolveu sair e, por muito tempo, os Backstreet Boys eram apenas quatro. Eles voltaram para cá em 2009 e eu fui mais uma vez. Fizeram outro show em 2011 e eu resolvi ir recebê-los no aeroporto. Até falei com o Nick e recebi um tchauzinho de volta, mas foi só. Pensei que ali minha vida com eles tinha se resolvido.

Backstreet Boys é a única boy band a ter uma estrela na calçada da fama. Eu fiz questão de tirar uma foto quando estive em Los Angeles

Backstreet Boys é a única boy band a ter uma estrela na calçada da fama. Eu fiz questão de tirar uma foto quando estive em Los Angeles

Então, quando eles anunciaram que viriam ao Brasil neste ano com o Kevin de volta, não me empolguei muito. Pensei: “vale a pena ver um show deles pela quarta vez?”. Fui ver os preços e quase caí para trás. Era MUITO caro, praticamente impossível. Desisti. Daí a data foi se aproximando e comecei a me arrepender. Assisti aos clipes velhos – sim, aqueles que a gente esperava para ver na MTV – e ao documentário que eles fizeram recentemente e aí fiquei morta de vontade de ir. Mas faltava algo muito importante: o ingresso.

Um dia antes de os shows começarem aqui em São Paulo (foram três, nos dias 12, 13 e 14 deste mês) a empresa onde eu trabalho divulgou que faria um sorteio de cinco pares de ingressos. Era tudo que eu mais queria. Meu pensamento foi tão positivo que deu certo e… EU GANHEI!!!! Eu bem que tentei não ir, mas é aquela história de primeiro amor que a gente nunca esquece, sabe?

Nos últimos dois shows, eu fiquei bem longe. Desta vez fiquei na pista, no meio do calor humano da galera. Tenho 27 anos e sinto que não estou mais no pique para essas coisas, mas até que a aglomeração não me incomodou. Muito menos a dor no pé – causada pelas inúmeras vezes em que eu fiquei na ponta para enxergar melhor -, os gritos histéricos no meu ouvido e a garganta dando sinais de que não aguentava mais. Tudo porque, pela primeira vez em 14 anos, eu consegui assistir a um show deles bem de pertinho!

Olha só como o Kevin ficou pertinho de mim

Olha só como o Kevin ficou pertinho de mim

O mais legal desse show foi a possibilidade de estar ao lado de meninas que viveram a mesma coisa que eu vivi. Foi maravilhoso cantar, gritar e pular (pelo menos tentar né, porque era quase impossível com tanta gente) sem ninguém me julgar. E foi incrível ver como eles ainda arrasam mesmo beirando ou já nos 40. E aí você se dá conta de que está velha quando percebe que eles até eram bonitinhos no começo, mas hoje estão muito mais charmosos com pancinhas e ruguinhas.

O setlist foi incrível e não deixou nenhum hit de fora. Desde as primeiras músicas, como We’ve Got It Going On, até Drowning, que entrou como a única inédita na coletânea que eles lançaram. Não conhecia todas as músicas do CD novo, mas amei tanto que escutei assim que cheguei em casa. É muito curioso saber que eu ainda sei de cor as letras das músicas que eu ouvia há muitos e muitos anos.

Este show só serviu para reacender o meu amor de infância que ficou congelando desde o dia em que os vi no aeroporto. Serviu para me fazer recordar tantos momentos maravilhosos que eu vivi enquanto ouvia as músicas dele. E me fez ter a certeza de que eu vou nos próximos. Que seja mais um, mais dois, mais dez… Eu estarei lá com toda a certeza deste mundo!

Quero agradecer a minha empresa mais uma vez por me proporcionar esta experiência maravilhosa. Como alguns amigos falaram, não poderia ter melhor pessoa para vencer este sorteio. Entrou na minha lista de shows favoritos da vida!

Avaliação: ♥♥♥♥♥  (Pode colocar mil coraçõezinhos?)

____________________________________________________________________

Não postei muitas fotos porque eles não paravam quietos, então acabei filmando mais do que tirando fotos. Já postei alguns vídeos no Instagram do meu blog (@fikdikblog) e no meu perfil pessoal (@camillafc). Corre lá para conferir!

E se você não faz ideia de quem são os Backstreet Boys, clica aqui para ouvir uma playlist bem linda com todos os clipes que a gente se matava para ver. Nada como a tecnologia dos dias de hoje!

Os looks do Met Gala Ball 2015

Considerado um dos maiores eventos de moda do mundo, o Met Gala é também um dos tapetes vermelhos mais bem frequentados do planeta. Todas as celebridades que estão em alta no momento o frequentam. Para quem não sabe, é realizado pelo Metropolitan Museum of Art, um dos museus mais famosos de Nova York, e a cada um ano escolhe um tema para inspirar os trajes dos convidados.

Nesta edição, o tema foi China. A partir daí, dá para imaginar o que passou no red carpet. Foi um verdadeiro show de bizarrices. Justamente por isso, vale a pena conferir os looks:

Ellie Goulding

ellie-goulding-en-la-gala-met-2015_galeria_principal

Acho a Ellie fofa e bonitona à maneira dela, sabe? E apesar de aparentar ser bem moleca em seus shows e clipes, achei que ela mandou bem na escolha. Está chique, gala e elegante. Apesar disso, ficou mais para anos 20 do que China, né? Mas, no geral, gostei muito e usaria fácil!

Diane Kruger

Diane Kruger

A Diane tem o estilo dela e normalmente manda bem no tapete vermelho. Mas achei estranha essa combinação. Sou meio contra calças em eventos de gala, mas o problema maior aqui é que a textura do top não combina com a textura da calça. Precisaria de uma peça mais sequinha, sabe? E aí juntou com essa cauda e virou uma confusão tremenda. Meio over!

Jennifer Lawrence

Jennifer Lawrence

J. Law estava correta, bonita e mostrou que dá, sim, para levar o top cropped para um evento de gala. Curti a estampa floral, acho super oriental e bem na pegada chinesa. Também adorei o cabelo todo jogado para trás, que não brigou com a parte mais colorida do look. O problema é que ela foi ok. Já a vi usando coisas melhores…

Alicia Keys

Alicia Keys

Não sei muito bem porque esse pessoal insiste em usar milhões de coisas ao mesmo tempo. A saia volumosa, por exemplo, ficaria linda com um top sequinho vermelho (seriam as cores da bandeira chinesa). Mas aí Alicinha inventa de colocar uma jaqueta (que seria bonita se fosse usada sozinha) e o resultado é esse efeito esquisito na manga. Estou em dúvida se foi da foto, mas acho que é uma sensação criada pelo contraste com a foto. Mas ela tem um rosto lindo que ficou mais ressaltado com o coque modernoso.

Katie Holmes

Katie

Li em algum lugar que a Katie cortou o cabelo horas antes do evento. Não sei se é verdade, mas temos duas opções: ou ela se arrependeu e era tarde demais ou ela não tem um amigo sincero para dizer: “amiga, não ficou legal”. Essa franjona pesada deixou o rosto dela muito pesado e não combinou com o vestido. Por falar nisso, acho a cor muito bonita. O que me incomoda são esses recortes nas laterais. Se fosse reto, seria mil vezes mais bonito.

Kerry Washington

Kerry

Queria muito saber o que acontece com essa moça que não acerta nunca. Na verdade, não é que ela não acerta, mas sim que erra feio. Não gostei de nada aí. Achei que a cor não tem absolutamente nada de China e esse efeito brilhante ficou cafona, ainda mais misturado com os bordados e babados. E a combinação com a bolsa e os sapatos verde não tem nada a ver. Vamos passar para a próxima porque ficou difícil!

Amanda Seyfried

Amanda

A Amanda é meio chatinha, mas o look é interessante. Não gosto muito dos babados e da fenda central e acho que seria mais bonito se fosse liso. Mesmo assim, até que ficou bonito nela. Gostei do cabelo preso, que destacou o traje e AMEI a maquiagem (aliás, foi uma das mais bonitas da noite).

Selena Gomez

Selena

Pobre Selena. Era uma forte candidata a melhor da noite, mas resolveu dar uma viradinha de lado e mostrou que é uma pobre mortal como nós e que também sofre com as gordurinhas a mais. Não tenho absolutamente nada contra e acho super bacana que ela não tenha se incomodado com isso. Taí um perfeito look inspirado na China: flores na cabeça (bem gueixa), cordinhas orientais, branco e preto. Ponto positivo, garota!

Jessica Chastain

Jessica Chastain

Que mulher maravilhosa, gente! Sou suspeitíssima para falar porque acho que a Jessica é a mulher mais bonita de Hollywood e sempre arrasa no tapete vermelho. Mais uma que apostou no dourado e na pegada anos 20 com cabelo inspirado nas divas da época. Linda como sempre!

Dakota Johnson

Dakota Johnson

Gostaria muito de poder perguntar para a Anastasia de Cinquenta Tons de Cinza onde ela pensa que vai com essa roupinha. Talvez ela estivesse indo para a balada e aí mudou de ideia em cima da hora. Alguém mais acha que a estampa a deixou com uma barriguinha? E o cabelo também parece ter sido feito na pressa, sabe? Essa menina está precisando de um stylist para ontem.

Claire Danes

Claire

Adoro a Claire desde os tempos de Romeu e Julieta e passei a gostar mais ainda dela depois da atuação no seriado Homeland, então tenho um carinho enorme por ela. Ando apaixonada por esse tom de verde (que, aliás, combina super com o clima de inverno) e achei que ficou bacana com os detalhes em couro. Também adorei a make e o batom escuro. Só acho que o cabelo poderia ficar melhor.

Vanessa Hudgens

Vanessa Hudgens

Achei a escolha muito pertinente com o tema. A Vanessa estava até parecendo uma chinesa, não acham? Mas aí a colocaram em um ângulo péssimo para tirar a foto e parece que ela faz parte de uma montagem e que está flutuando. Também achei que o corpo dela pareceu meio achatado. De qualquer forma, ficou entre as melhores.

Kendall Jenner

Kendall

Já contei que não gosto muito do corpo da Kendall e que acho muito masculino com poucas curvas. Mesmo assim, ela tem um rosto lindo. Só que também está precisando de uma ajudinha porque não manda muito bem no tapete vermelho. Esse detalhe na lateral ficou muito grosseiro e vulgar.

Lilly Collins

Lilly Collins

A Lilly é uma fofa, né? Combinou muito com o estilo bonequinha do look. Temos duas informações pesadas (a blusa transparente e a saia estampada) que super conversaram e deram um ar de chinesa. Adorei e super usaria também.

Kim Kardashian (e o inseparável marido Kanye West)

Kim

Sei que muita gente ama a Kim, mas eu tenho um pouco de preguiça. É uma necessidade muito grande de aparecer, sabe? O corpo dela não permite esse tipo de roupa, simples assim. Ficou feio e vulgar.

Chloë Grace Moretz

Chloe

Amo a Chloë, mas não rolou. Achei muito simples e com mais cara de domingo no parque do noite de gala. Também não gostei do cabelo e da make, parece que faltou algo. Uma pena!

Lorde

Lorde

A Lorde não fica LINDA quando dá um tempo no estilo gótica? Ficou com ar de princesa. Amei a cor e me lembrou o efeito de alguns vasos de cerâmica vendidos nessas lojinhas orientais. Adorei a make com batom nude e olhos marcados e acho que o cabelo poderia estar semipreso, mas já é um grande avanço. Mandou muito bem!

Solange Knowles

Solange Knowles

Não vou nem perder meu tempo falando sobre essa aberração. Pessoa é irmã da Beyoncé e acha que pode sair por aí desse jeito. Próximo, por favor!

Katy Perry

Katy Perry

Katy é minha cantora pop favorita (e vem ao Brasil em setembro, oba!), mas não ficou bonita com o cabelo curtinho. Ela ficaria mais feminina se usasse um vestido mais básico e apostasse em uma make bem marcada. Agora acho que essa escolha reflete o espírito palhacinha dela, porque está bem complicado.

Lady Gaga

Lady Gaga

Posso falar? Foi o look mais pertinente ao tema da festa. Super China e de um jeito que só a Gaga sabe ter. Claro que é tudo bem over e impactante, mas ela pode. Passou de ano com louvor!

Madonna

Madonna anda meio perua, mas está melhor do que aquele visual pirata sexy do último Grammy. Não está bonito, mas ao menos é um vestido longo e apropriado para um evento de gala. Não gostei das luvas, achei o colar totalmente desnecessário e não entendi essa espécie de capa, mas curti o detalhe com o nome do novo CD dela. E ah, que cabelo bafo hein! Estou querendo para mim.

Rihanna

Rihanna

Certeza que a RiRi recebe o convite da festa e já pensa em como se superar. Dessa vez, trocamos o bolo rosa por uma manta amarela de palácio marroquino. O tipo de roupa que a gente não tem que gostar mesmo, apenas se surpreender.

Miley Cyrus

Miley Cyrus

Vamos lá, contem comigo: tecido estampado, recortes nos ombros, na barriga (mega recorte) e nas costas, maxi colar, cabelo com efeito molhado e make (quase) nada. Precisa dizer mais? Apenas não.

Kate Hudson

Kate Hudson

A Kate é sempre linda, mas ultimamente tem apostado no mesmo estilo de vestido. E como esse tom de dourado foi o mais usado na noite, ficou cansativo e sem graça. Os outros modelos da festa são mais bonitos. Mas ela nunca, jamais, ficará feia.

Reese Whiterspoon

Reese Whiterspoon

Saiu de casa com medo de errar e foi a mais sem graça do evento. Alguém deveria lançar uma campanha pedindo para atriz cobrir os braços porque eu não aguento mais vê-la usando tomara que caia. Vamos mudar, Reese, faz bem! E pode ousar de vez em quando, tá?

Beyoncé

Beyonce

Ok, é polêmico e não tem nada a ver com o tema, mas ela pode. A única capaz de segurar um look como esse sem deixá-lo vulgar. Em todas as outras, ficaria horroroso. E a gente pediu para ela deixar os vestidos pretos rendados de lado, então está valendo. E essa pele? E esse corpo? Arrasou mais uma vez, Bey!

Cara Delevigne

Cara

Não gosto da Cara, mas ADOREI essa ideia das tatuagens. É um recurso muito criativo que deu um toque oriental e deixou a produção mais moderna. Resumindo: foi a mais original da noite.

Olivia Wilde (e marido)

Olivia Wilde

A Olivia é tão linda que fica bem com qualquer roupa. Gostei muito do penteado e curti a combinação de rosa com cinza, mas também achei meio anos 20.

Jennifer Connelly

Jennifer Connelly

Duas coisas me incomodam muito nesse look: os ombros bufantes (desnecessários em um vestido totalmente rendado que já chama atenção) e o cabelo solto. Faltou um toque feminino nesse penteado para combinar com as flores.

Julianne Moore

Julianne Moore

Juju é tão diva que consegue ficar incrível no pretinho básico. Olha aí a fórmula de sucesso: parte de cima com brilho e recortes (discretos, viu) e saia sequinha. Assim que se faz!

Emily Blunt

Emily Blunt

Levou muito a sério o tema e caiu no óbvio, mas apostou em tons de azul para modernizar o look. Confesso que eu usaria algo parecido se fosse convidada. No geral, gostei muito e foi um dos meus looks favoritos.

Rita Ora

Rita Ora

Estava faltando alguém para deixar o red carpet completo. Ritinha, nossa arroz de festa favorita, acabou misturando um pouco as coisas e foi fantasiada de esposa do conde Drácula. Ela até parece flutar com o veludo inserido na barra. Mas a garota é esforçada e levou uma clutch em estilo oriental. Vamos dar um desconto porque ela faz a gente rir.

Kate Beckinsale

Kate Beckinsale

Linda e maravilhosa, não erra nunca. Mesmo quando usa um modelo mais simples, mantém o ar de diva. Tudo perfeito: cor, modelo, cabelo, make e atitude. Quero ser como você, Kate!

Uma Thurman

Uma Thurman

Está mais para Helena de Troia, né? Mas achei que estava bem bonita e elegante. Um bom modelo para um grande evento de gala. Também passou de ano com louvor.

Jennifer Lopez

J Lo

J. Lo ainda não ouviu nossos conselhos para variar e continua apostando em vestidos transparentes do tipo sereia. Mas trouxe estampas que lembravam os dragões chineses e o resultado me agradou muito. Poderia ficar vulgar, mas ficou chique.

Pior da noite: Sarah Jessica Parker

Sarah Jessica

Alguém me explica o que é isso? Sério, estou sem entender até agora. O vestido por si só já é estranho demais (impressão minha ou ele tem um errinho de costura na parte estampada?) e deixou nossa eterna Carrie Bradshaw com a sensação de que está acima do peso. E essa cabeça de passista de escola de samba? Socorro! Momento vergonha alheia total. Fendas, couro, estampas, fogo, pulseiras… Quanta coisa uó!

Medalha de ouro: Anne Hathaway

Anne

Posso ser sincera? AMEI! Ficou um pouco Star Wars, mas também me lembrou o visual das gueixas. E o dourado é uma cor bem oriental, além de reforçar a tendência dos tecidos metalizados. O capuz ficou moderno e delicado ao mesmo tempo. O toque de estilo ficou por conta da pegada rocker dos brincos. Amo a Anne desde os tempos de O Diário da Princesa e achei que ela estava maravilhosa. Medalha de ouro dada com muito orgulho e carinho!

Fotos: Just Jared

10 itens que marcaram sua vida há dez anos

2005

Poucos dias antes de comemorar o último ano novo, percebi que o tempo realmente passa rápido demais. Neste ano, completo dez anos de formada na escola. Passei 15 anos da minha vida estudando lá (entrei com 2 e saí com 17) e continuo frequentando festas juninas e encontrando ex-professores, então não conseguia perceber que já faz muito tempo desde que me tornei ex-aluna.

Depois dessa conclusão chocante, resolvi forçar a memória para relembrar como era a minha (e a sua) vida dez anos atrás. Não parece, mas muita coisa – muita mesmo – mudou ao longo desse tempo.  Aí entra outra questão muito interessante: já parou para pensar como a tecnologia é rápida e necessária? Olha só:

O iPod aterrissou em solo brasileiro

ipod5g

Hoje em dia, é quase normal trocar o iPod pelos smartphones, certo? Praticamente ninguém mais sai por aí com os aparelhos que tocam música e reproduzem vídeos. Pois saiba que, em 2005, o iPod era um artigo de luxo. Um ano antes, já víamos algumas pessoas com aquela versão clássica grandona, mas foi há dez anos que ele começou a ter seus primeiros fãs por aqui e criar admiradores da Apple.

Eu me incluo super nessa lista. Ganhei meu primeiro modelo, o shuffle, no finalzinho de 2005. Era tão mais prático levar o iPod do que o discman para a escola, gente! Depois de comprar outras versões, ganhei o Touch de presente de aniversário de 21 anos, e ele está vivo até hoje. É velhinho, mas tão querido!

As pulseiras de borracha promoviam a saúde

13506-MLB20078482842_042014-Y

Taí uma febre da qual você dificilmente escapou. Em 2005, qualquer pessoa ligada em consumo – especialmente os adolescentes, grupo no qual eu me encaixava na época – não saía de casa sem ao menos uma pulseira de borracha. Tudo começou depois que a Nike colocou à venda uma versão amarela criada para ajudar a Lance Armstrong Foundation, daí a famosa inscrição Livestrong.

A partir de então, outras fundações aderiram ao método. A pulseira rosa combatia o câncer de mama, a branca e preta levava em conta o preconceito racial e por aí vai. No Brasil, foi lançada a azul-escura, promovida pela Associação Brasileira do Câncer. Com tanta variedade de cores, era normal ver gente com um arco-íris no pulso.

Os bonés Von Dutch eram o símbolo máximo da moda

von2

Mais um exemplo que caberia muito bem na lista que fiz com peças de moda que caíram rapidamente em desuso. Há dez anos, não se falava em outro acessório que não fosse o famoso boné Von Dutch. Os modelos eram grandões e se diferenciavam pelo logo enorme (e um pouco brega, vai) que aparecia na parte da frente do boné.

Depois de se tornar conhecido e virar alvo de desejo, começou a ser vendido em diversas estampas e modelos. Tudo, claro, para agradar aos mais variados gostos. E, do que me lembro, era mais comum vê-los nas cabeças de meninas. Mas, como sempre acontece com peças assim, caiu no esquecimento e hoje ninguém mais usa. Para ser sincera, sempre achei algo horroroso, cafona e nunca fiz questão de ter.

A (então) nova geração do rock brasileiro ainda era forte

Cpm222.0

Se você tem mais de 20 anos, com certeza já escutou muito CPM22, Detonautas, Pitty, Charlie Brown Jr. e tantas outras bandas que viveram seus ápices na primeira metade dos anos 2000. As músicas das bandas que fizeram parte da chamada nova geração do rock brasileiro tocavam em qualquer lugar, principalmente nas temporadas de Malhação que passavam naquela época – e que a gente insiste em dizer que eram muito melhores do que as atuais.

Era normal pedir para a amiga colocar uma determinada canção no CD que ia gravar para você (sim, gente, nem todos os computadores tinham gravadores de CD em 2005), ouvir inúmeras vezes e relacionar as letras a alguma paixonite. Muitas dessas bandas ainda existem e até fazem sucesso, mas nem se compara ao que era antes. Lembre-se que depois da febre do rock brasileiro, veio a era dos emos, do sertanejo universitário e, mais recentemente, das novas boy bands.

Tudo o que queríamos era um celular V8

motorola-razr-v3

É incrível pensar que, há 10 anos, os celulares do momento vinham com câmera fotográfica. Sim, foi nessa época que foram lançados os primeiros aparelhos com o recurso. A qualidade das imagens, porém, era péssima. Mesmo assim, sonhávamos com celulares que possibilitassem o envio de SMS e de ringtones – outra moda que era horrível da qual fui vítima por muito tempo.

Nessa história toda, quem ganhou destaque foi o Motorola V8, aparelho com aba e design quadradão que a gente tanto amava. O número de usuários aumentou ainda mais depois que saíram os modelos coloridos – rosa e roxo – que conquistaram as meninas. Além de ser muito caro para o meu bolso, não curtia muito o formato do celular.

O Orkut e a explosão das redes sociais

orkut-login-2014-3

Com tantas redes sociais por aí, fica quase impossível acreditar que elas são relativamente novas. Pioneiro, o Orkut – desativado no ano passado – começou a ser introduzido no Brasil em 2004, mas viveu seu auge em 2005. Naquela época, ficávamos felizes quando recebíamos um scrap (os famosos recados) ou então um testimonial das amigas. Quanto maior fosse o número, maior era a nossa popularidade na rede.

Se a gente parar para pensar, o design e as funcionalidades do Orkut eram bem limitados. Apesar de ter seguido firme e forte por pelo mais cinco anos, a rede não conseguiu se superar frente à concorrência. Quando seu rival Facebook entrou no ar, muitos torceram a cara. Mas logo começou a ganhar um número enorme de usuários e se tornou prático para tudo, desde encontrar alguém para fazer contatos profissionais até localizar um amigo de infância. Dizem que o Face também vai sumir, mas a gente ama e não vive sem!

O Pânico na TV inovou a televisão

19mai2005---integrantes-do-programa-panico-na-tv-da-esquerda-para-a-direita-mulher-samambaia-merchanevis-carlos-alberto-emilio-surita-de-branco-reporter-vesgo-rodrigo-scarpa-carioca-1356965974923_750x500

Hoje, é difícil encontrar alguém que ainda assista ao programa, mas, há 10 anos, ver Pânico na TV era sinal de que você estava atualizado com as principais piadas do momento. Foi nessa época que surgiram as famosas sandálias da humildade, a dupla Vesgo e Silvio, que ficavam na porta das festas entrevistando celebridades e tantos outros quadros que foram adotados pelos brasileiros.

Criado em 2003, o Pânico virou um programa totalmente machista com piadas sem graça e, não à toa, perdeu quase toda sua audiência. Mas, em 2005, propôs um jeito inovador de fazer humor com expressões que marcaram a cultura do País. Aliás, naquela época até tinham algumas mulheres de biquíni, mas não tinha nada dessa onda das atuais panicats.

O Código da Vinci e o debate religioso

o_codigo_da_vinci

O livro mais conhecido do escritor Dan Brown foi publicado em 2003, mas ficou mais conhecido pelo público brasileiro no final de 2004.Todos que liam diziam que era ótimo e indicavam para outras pessoas. Ou seja, o bate boca fez com que o número de leitores aumentasse de vez ao longo de 2005. Eu estava naquele momento de só ler livros pedidos por professores, mas resolvi ver se O Código da Vinci era bom durante as férias.

Além da história muito bem escrita e amarrada que tem ares de suspense e mistério, a obra levantou questões sobre o cristianismo. Os católicos contestaram e os estudiosos do tema aproveitaram a febre para provar suas teses e afirmaram que o autor não estava tão errado assim. O sucesso foi tanto que o livro virou filme (bem fraquinho) e Dan lançou uma série de outros títulos, mas nenhum chegou aos pés do primeiro.

A MTV ainda prendia nossa atenção

Alguém mais amava o prêmio VMB?

Alguém mais amava o prêmio VMB?

O Youtube surgiu em 2006 (sim, há apenas nove anos) e, antes dele, a gente dependia dos canais musicais – e de programas virtuais beeeem ruinzinhos – para ver os clipes das nossas bandas e artistas favoritos. Existia uma magia quando a MTV anunciava a data da estreia de um novo videoclipe. Os programas do gênero, como o saudoso Disk, ainda tinham um público fiel (como eu).

Sempre amei ver clipes e até hoje deixo a TV ligada em canais que os exibem, mas não tenho a mesma paciência de antes. É tão mais fácil e prático ver o “filme” no computador ou no próprio celular, não acham? Outro caso que a gente não imaginava que pudesse acontecer, mas que já era previsto há muito tempo.

A língua portuguesa não tinha sofrido o novo acordo

4dbeaa1a608db54d6901becc8a430be6

Como jornalista, não poderia deixar esse item de fora. Em 2008, foi decretado o novo acordo ortográfico da língua portuguesa, em que muitas palavras deixaram de (ou passaram a) ser acentuadas, hifens apareceram e tremas caíram. Imaginem como eu, que escrevo praticamente todo dia, sofro para me adequar às regras.

Há dez anos, não havia nem sinal dessas mudanças.  Estava em ano de vestibular e estudava feito doida para aprender gramática e a forma certa de escrever e acentuar palavras. Mas, de maneira geral, era muito mais fácil montar um texto. Hoje a gente precisa ter um manual por perto para tirar as dúvidas, que sempre aparecem.

Os looks do Grammy 2015

A red carpet season continua a todo vapor. Hoje é dia de deixar de lado os astros do cinema e dar destaque para os ícones da música. Sim, amigas, todas as celebs se reuniram neste domingo (8) para celebrar mais uma edição do Grammy, considerado um dos maiores prêmios da categoria. Como valoriza cantores de todos os ritmos, o evento reúne muita gente.

Nós, que não somos bobas, gostamos mesmo é de ver o tapete vermelho. E este é dos bons porque as famosas costumam caprichar na hora de desfilar o look. Neste ano, muitas apostaram na dupla preto + transparência. De maneira geral, foi bom. Vi muitas cantoras lindas como nunca, mas também teve as aberrações. Afinal, alguém sempre tem que causar, não é mesmo?

Vamos ao que interessa?

Madonna

Madonna

Tá bom, gente. Madonna é diva e rainha do pop, então podemos perdoar as loucuras que ela leva ao tapete vermelho. Mas ficou um pouco (muito) brega, não concordam? O chapéu tem uma pegada pirata, a rede e o vestido justo na cintura têm influência nos anos 1920. Aí ela junta luva comprida, bota de couro e meia arrastão. Too much! Ah, sem falar que ela colocou a comissão traseira para fora. Enfim, só dou um desconto porque ela é a Madonna.

Ariana Grande

Ariana Grande

Ai ai, Ari… Nem chegar na noite acompanhada do boy – o rapper Big Sean – fez com que ela acertasse. Para começar, o aplique medonho que ninguém aguenta mais. A velha desculpa de que o cabelo dela caiu por causa da tintura já não cola mais. Estou doidinha para ver a Ariana com um corte long bob (não acham que ficaria bacana?). Aí entra a questão do vestido. O que me incomoda muito é esse detalhe prata que mais parece um papel alumínio. Talvez amenizasse um pouco se o scarpin fosse prateado e não branco.

Charlie XCX

Charlie XCX

Demorei um pouco para reconhecer que essa moça era a Charlie, que sempre aparece com um estilo mais teen. No American Music Awards, inclusive, ela apareceu lindona como uma diva do cinema. Então precisei de alguns minutos para analisar bem este look. Sinceramente? Acho que passou porque a Charlie tem essa proposta de fazer um som cheio de atitude, mas bem descontraído. Se fosse outra cantora, provavelmente não daria certo. De qualquer forma, foi ousadíssimo e daqueles para ninguém tentar copiar, ok?

Katherine McPhee

Katherine McPhee

Tenho um carinho enorme pela minha eterna Karen Cartwright – sim, sou órfã da série Smash – e acho ela linda, além de ter uma voz maravilhosa. Mas dessa vez não rolou, Kat! O problema é que o vestido é cheio de probleminhas e o principal é a cor, que ficou quase do mesmo tom da pele dela, o que deixou o corpo com proporções estranhas. O decote com esses detalhes metálicos e as aberturas nas costas também pesaram. Além disso, esse efeito de cabelo molhado já não me agrada muito e não combinou. Seria mil vezes melhor se ela tivesse prendido, não acham?

Meghan Trainor

Meghan Trainor

Estou completamente viciada na nova música da Meguinha, Lips are Moving. É sempre bacana ver uma cantora que não se importa com o peso e acho fofíssima essa linha girlie que ela faz. Então, quando a vi entrando no red carpet, quase mandei uma mensagem no Whatsapp dela pedindo para ela voltar e escolher outro vestido. Sabemos que a linda tem alguns quilinhos a mais – e que fique claro: não há nenhum problema nisso – só que algumas roupas não caem bem. Vestido do tipo sereia? Não. Roupa justa? Nem pensar (olha a barriguinha marcada ali). Renda e transparência? Altamente válidos, porém não nessa situação. Por outro lado, make e cabelo estavam lindíssimos. Pensa direitinho da próxima vez, tá amiga?

Jessie J

Jessie J

É a Jessie mesmo, gente? Depois dos shows de horrores que ela apresentou nas premiações do ano passado, até levei um susto quando ela chegou toda linda. Mais uma que apostou no preto transparente, mas achei tudo tão lindo. O corpo dela tá super em cima, então ficou show nesse modelo maravilhoso, cheio de detalhes trabalhados com texturas diferentes. A make, para mim, foi uma das mais bonitas da noite e o detalhe ficou por conta do batom vermelho-escuro (outra tendência deste ano). O cabelo ficaria melhor preso, mas como está bem curtinho, não sei muito bem o que ela poderia ter feito. Arrasou, lindona! Por pouco não ganhou minha medalha de ouro. Bang Bang!

Katy Perry

Katy Perry

A Katy não é maravilhosa? Até com os cabelos pintados de lavanda justamente para a premiação, ela fica gata. Eu normalmente não curto fios coloridos, mas ela consegue carregar essa função com tanta classe que eu até relevo. Não acham que a cor combinou perfeitamente com o vestido, que também era um pouco transparente? E os olhos dela se destacaram de uma maneira impressionante graças à maquiagem feita na dose certa. Gostei porque ela não estava extravagante como em outros anos, mas fez o simples virar chique. Depois do show incrível no Super Bowl e desse look do Grammy, temos apenas uma certeza: 2015 é seu ano, Katy! Vem que o Brasil te espera (em setembro, ela pisa novamente no Rock in Rio. Esperamos que ela também passe por outras cidades).

Nicki Minaj

Nicki Minaj

Me divirto tanto com a Nickinha! Acho que faz questão de se superar e usar algo cada vez mais bizarro nas premiações. Como definir este look? Periguete + saco de lixo? E o mix de informações, gente? Decotão, roupa coladérrima para marcar o popozão, pernocas à mostra e sandalita gladiadora. Jesus! Foi só ela pisar no tapete vermelho que eu já achava que tinha encontrado a pior da noite. Porém, alguém se superou (sim, é sério). Tenho até medo de pensar no que a senhorita anaconda trará no próximo evento. Vamos aguardar…

Lady Gaga

Lady Gaga

Antes de qualquer coisa, devemos admitir que a Lady Gaga fica muito mais bonita sem todos aqueles adereços. Para ser sincera, nem reconheci quem estava dando entrevista para o E! até aparecem os devidos créditos. Esperamos que ela continue adotando essa linha mais natural. Mas, como ela gosta mesmo de causar, apostou no ultradecotão (com um colar que não ornou) e na fenda gigante. Dois recursos que a gente está cansada de saber que não funcionam juntos. Anyway, foi um primeiro passo importantíssimo!

Rita Ora

Rita Ora

Adoro a Ritinha arroz de festa que acha que é famosa mesmo sem ser indicada para nenhum prêmio. Assim como a Nicki Minaj, acho que ela recebe o convite e já pensa em alguma combinação para chamar mais atenção do que as divas da música. O vestido é bonito? Até é, mas acho que falta algum recurso que o deixe mais acinturado porque, desse jeito, está mais parecendo um embrulho de presente. E o pixie hair platinado não ficou bom, né? Mas ela está aqui para preencher a cota do pessoal que gosta mesmo é da zoeira, então vamos para a próxima.

Taylor Swift

Taylor Swift

Por mais que eu tente manter minha posição de não gostar da Taylor, devo admitir que o tempo tem sido incrível para ela. Além de ter lançado um CD muito bom no ano passado, Tayzinha está com um guarda-roupa de dar inveja. Aliás, dificilmente ela erra no tapete vermelho e dessa vez não foi diferente. O que eu mais gostei? O fato de ter aposentado os tops croppeds e apostado em um vestido diferentão, mas lindo. Adorei essa brincadeira assimétrica e ser mais curto na parte da frente. A cor é maravilhosa e não cansou mesmo aparecendo nos brincos e na sombra usada na make. O truque foi a sandália roxa que quebrou a monotonia. O resultado ficou lindo, não ficou?

Iggy Azalea

Iggy Azalea

Não adianta, a neorapper gosta mesmo é de roubar todos os flashes para si. Ela, que costuma usar vestidos com cores mais neutras, resolveu mudar para um azul-cobalto cheio de recortes. Me incomoda muito essa mania de marcar o quadril avantajado, mas já deu para perceber que ela curte. O maior problema, no entanto, foi o penteado. Essa coroa de trança não tem absolutamente nada a ver com a roupa, nada mesmo. Solução? Um coque para valorizar a peça – e um sorriso na cara né, Iggy?

Beyoncé

Beyoncé

Beyzinha chegou minutos antes do início da festa, mas causou o mesmo auê de sempre. Não importa o que ela use ou faça, sempre será nossa rainha. Então, assim como a Madonna, vou relevar algumas coisas. Uma delas é o fato de só usar preto nas últimas premiações. Cansa depois de um tempo, sabe? Não curto muito o cabelão também e acho que ele ficou estranho com a make quase zero. Não sei se foi o ângulo, mas achei que a diva está um pouco mais cheinha – será um novo baby? Queremos muito! ♥

A pior da noite: Kim Kardashian

Kim Kardashian

Tudo parecia lindo até a Kim aparecer com esse roupão versão luxo. Olhei para a televisão e só consegui dizer duas palavras: “meu Deus!”. Sei que tem muita gente que gostou, mas eu achei tão brega. O modelo já não é dos mais adequados para esta premiação, mas aí juntamos com ombreiras combinadas com bolsos e punhos + decotão para mostrar o silicone + fenda máster + cintinho. Que pavor! E eu que pensei que ela estava melhorando depois de aderir ao corte de cabelo long bob… Engano meu!

Medalha de ouro: Gwen Stefani

Gwen Stefani

 

A cada premiação eu tenho mais certeza: a Gwen Stefani está bebendo água da fonte da juventude ou fez algum pacto secreto para permanecer linda, magra e a cara da riqueza. Essa mulher aí da foto tem 45 anos, três filhos e um corpo perfeito (e você aí se matando na academia, né?). Como se não bastasse tudo isso, ela ainda aparece com um macacão chique e maravilhoso. A parte de cima, estruturada e toda trabalhada nos recortes e na transparência, provoca o contraste com a calça mais soltinha e presa apenas no tornozelo, truque que somado ao scarpin altíssimo, alongou a silhueta. Para fechar, cabelo preso em um coque com topete bem alto – tendência fortíssima – e make beeeem suave. Arrasou, Gwen! Medalha de ouro merecidíssma!

Figurinos icônicos de 6 cantoras famosas

Algumas cantoras possuem estilos tão próprios que a gente pode até fechar os olhos para imaginar o que elas estão usando. Tem as que fazem a linha sexy, outras preferem exagerar e chamar a atenção no tapete vermelho. Seja qual for a intenção, elas carregam uma legião de fãs apaixonados que não se incomodam em usar (ou pelo menos tentar) as mesmas roupas das famosas. Alguns figurinos são tão memoráveis que basta alguém mencionar o nome da cantora para imaginarmos as divas vestidas com tais peças. Vamos relembrar algumas?

Madonna

IMG_9679

Conhecida como a rainha do pop, Madonna também é soberana quando o assunto é moda. Em quatro décadas de fama, ela foi responsável por figurinos inesquecíveis que ficam na memória até hoje. O que dizer daquele bustiê em formato de cone que a cantora usava no início da carreira? Do vestido de noiva usado em um show durante uma premiação? Do clássico vestido vermelho e as joias no clipe de Material Girl, o visu cowgirl na fase do CD Music e a era disco, com collants e patins? Difícil mesmo é escolher qual deles causou mais inspiração no mundo fashion.

Britney Spears

image2 (1)

Discípula assumida da Madonna, Britney é outra que adora causar (em todos os sentidos). Começou com roupinha de colegial com direito a pompons e trancinhas, fez a linha baby girl e usou aquele macacão vermelho uó no clipe de Oops I dit it again. Depois do piercing no umbigo, que inspirou muitas meninas (tipo eu) a copiá-la, foi para uma pegada mais sexy e apareceu com a barriga de fora enrolada em uma cobra durante uma apresentação. Aí deu uma sumida, engordou alguns quilos, raspou o cabelo e hoje usa umas roupas mais comuns.

Beyoncé

image3

Essa sabe valorizar o corpão como ninguém. Desde a época das Destiny’s Child, ela já aparecia com roupinhas coladas e muitos decotes. Quando se lançou na carreira solo, colocou as pernocas de fora e bateu cabelo até se tornar uma das cantoras mais bem-sucedidas do planeta. Mas, para mim, não tem como imaginar a Beyoncé sem lembrar do body preto de uma manga só que ela usou no clipe de Single Ladies, um dos singles de maior sucesso do mundo. Junte a peça, o saltão, o topete e a mãozinha pra lá e pra cá e terá a fórmula exata para quem procura ser sexy sem ser vulgar.

Katy Perry

image4

Katy apareceu de forma tímida e levantou a onda das pin-ups. O cabelo bem preto na altura dos ombros enfeitado com lenços, os óculos coloridos (muitas vezes em formato de coração), os decotes e as pernas em destaque rapidamente foram substituídos pela fase Candygirl. Achava fofíssimo vê-la naqueles vestidos de cupcake com perucas coloridas (a azul era clássica) e tiaras de coração. Aliás, a roupa de pavão que ela usava nos shows dessa turnê era tão linda que eu usaria fácil em uma festa à fantasia. Agora ela assume um visu por clipe. Já teve sua fase na selva, no egito, na era medieval e até criou um revival da época de pin-up.

Lady Gaga

image5

Difícil é saber quando ela está vestida de forma normal, acho até que isso nunca acontece. Em 2009, quando começou a fazer sucesso, ela era conhecida pelo laço que fazia com os próprios cabelos da peruca loirona. E aí foi uma sucessão de loucuras, como o vestido de carne, as latinhas de refri usadas como bobes de cabelo, a pintura de esqueleto e sua versão bad boy. Mais recentemente, ela mostrou que é a fã da Ariel e apareceu no maior estilo sereia com um bustiê de conchas. Os little monsters agradecem pela fonte eterna de inspiração!

Miley Cyrus

image6

Na época da Hannah Montana, Miley era toda angelical e combinava as roupinhas de criança com um mega hair ondulado. Para dizer adeus ao mundo da Disney, ela cortou na altura dos ombros e ficou bem legal, até que resolveu mostrar para todas as pessoas que ela gosta mesmo é de chamar atenção. O que dizer da combinação cocurutos na cabeça e body com estampa de um ursinho chapado? Não basta o cabelo arrepiado de quem acabou de levar um choque e as roupas rasgadas. Miley causa até ficar quase sem roupa sentada na bola de demolição.

Lembra de mais alguma? Me conta que eu prometo continuar esta lista 🙂

Os looks do Globo de Ouro 2015

Se tem algo que me deixa muito feliz no início do ano é a quantidade de premiações luxuosas. PIRO de verdade com a Red Carpet Season, desmarco qualquer compromisso (ou então pergunto se vai ter uma TV por perto) só para acompanhar os looks. Nem ligo de assistir mil vezes as mesmas propagandas do canal E!, gosto mesmo é quando a transmissão volta e posso continuar a ver o tapete vermelho.

E quem acompanha esses prêmios sabe que a temporada começa com o Globo de Ouro, evento que serve de aquecimento para o Oscar, já que é voltado para o cinema. A diferença é que ele também contempla a televisão, ou seja, tem sempre uma multidão de famosos concorrendo nas categorias. E olha, podemos nos orgulhar de 2015 porque ele já começou mil vezes melhor do que 2014 nesse quesito. Quanta gente linda, quantos vestidos maravilhosos, quanta riqueza… Foi até difícil escolher a mais bem vestida da noite, sendo que no ano passado era quase impossível encontrar alguém decente.

O que vimos no tapete? Muito cinza, nude e tecidos metalizados, especialmente entre as ruivas. Vestidos de uma única cor, bem forte, também estiveram em alta. Vamos saber mais sobre a escolha das famosas? É pra já:

Lana Del Rey

IMG_9554

Laninha foi uma das primeiras a chegar e estava toda sorridente, distribuindo simpatia para quem quer que fosse. Talvez tenha sido para compensar esse look que mais parece uma versão moderna do vestido que a Ariel usa quando vira humana. Teve gente que também falou que a inspiração foi o modelito da Estátua da Liberdade. Fato é que não rolou e não combinou nem um pouco com o estilo dela. Apesar das mil plásticas que fez, eu acho ela linda. Um vestido simples, sem muitos detalhes, e de uma única cor ficaria show. Não acham?

Lorde

IMG_9555

Admiro de verdade essas cantoras que resolvem crescer e abrir um espaço para a vaidade. Lembram que a Kesha resolveu limpar aquela imagem de suja? Lordita aqui está indo pelo mesmo caminho. Não que ela seja suja, só que aquele ar desleixado não caía muito bem. Olha como ela ficou mais bonita com o cabelo preso. A mistura de estilos também deu supercerto. O top cropped (quem diria que um dia nós a veríamos com a peça?) ficou ótimo com a calça larga. Só um conselho, lindinha: da próxima vez, faz a barra, ok?

Rosamund Pike

IMG_9557

Fico pensando no que passa pela cabeça de uma pessoa que resolve sair de casa com esse vestido. Sou superfã de recortes e tiras, só que do jeito certo. Além de ter ficado sem cintura, deu a impressão de que os peitos dela estão caídos. Para não dizer que eu sou chata, gostei muito da cor e do cabelo. A maquiagem também ok, mas acho que passaria um batom um pouco mais forte. De qualquer modo, vou dar um desconto porque soube que ela acabou de ganhar um bebê e a gente sabe que essa fase não é nada fácil.

Naomi Watts

IMG_9558

A Naomi é tão linda e tão boa atriz, né gente? Não bastasse tudo isso, ela sempre acerta no tapete vermelho. Acho tão bacana quando loiras quebram aquele velho tabu de que não podem usar amarelo. É só escolher um tom mais forte e opaco, como ela fez (ainda que tenha ficado um pouco apagadinho). Sem muitos volumes, o vestido sequinho chama atenção para a parte de cima, onde é mais trabalhado e para a cintura marcada. Chique e prático, amei! Daí vi aquela cobrinha ali no pescoço dela e me pareceu familiar. Lembram que a Kate Beckinsale também usou no American Music Awards? Pois é, acho que ela poderia ter escolhido outro acessório. Mas sinto que esse colar tem forte potencial para virar febre. Concordam?

Amy Adams

IMG_9559

Tenho um carinho enorme pela Amy desde que ela deu vida à princesa Gisele no filme Encantada. Sempre que tem um longa novo com ela, eu sinto vontade de ver. E sempre torço horrores quando ela é indicada em alguma premiação. Toda linda nesse vestido justinho que mostrou que ela está em dia com a academia, ela ainda voltou para casa feliz da vida por ter vencido na categoria de Melhor Atriz. Amei TUDO, o penteado, a cor do vestido, a maquiagem. Quero te ver ainda mais bonita no Oscar, tá?

Diane Kruger

IMG_9560

Outra que também não erra nunca. Mais uma que entrou na lista dos vestidos claros e brilhantes, arrasou na postura, na escolha do modelito e nas joias. Só acho que ela poderia dar um sorrisinho para os fotógrafos. Não achei uma foto dela mostrando os dentes no tapete vermelho. Talvez ela tenha feito uma linha mais poderosa e fatal, o que foi válido. Passou de ano com louvor!

Emily Blunt

IMG_9561

Ninguém discorda de que ela é linda. Mas não sei se eu curti muito esse visu deusa grega. Na prática, está tudo muito bom. O modelo do vestido é bonito e ela segurou bem, o brincão é maravilhoso (me empresta, Emily?) e o penteado com tranças é fofíssimo. Mas fiquei com a sensação de que poderia ter sido melhor. Lembro até de ter visto ela com opções melhores. Acho que ela acabou ficando apagada.

Sienna Miller

IMG_9563

Ano passado ela apareceu de cabelo preso, sem brinco e sem maquiagem. Por isso, somos obrigadas a dizer que ela melhorou bastante. Só acho que ela ainda não encontrou um vestido que a favoreça. Esse é até bonito, mas peca pelo excesso de informações: tem decote com bordado, abertura nas costas, tecido brilhante, estampa um pouco duvidosa e barra assimétrica. Sienna acabou com a silhueta achatada, repararam? E o colo ficou desfavorecido. Seja como for, ainda tenho fé de que ela vai conseguir.

Julianne Moore

IMG_9564

Linda, maravilhosa, fina, chique! Queria tanto chegar aos 50 assim, gente! Tem algo para falar de errado desse look? Não. Ficou tudo perfeito. AMEI o modelo do vestido, o degradê, o cabelo com ondas naturais, a postura, o sorriso. Juju ainda voltou para casa mais bonita depois de ganhar como melhor atriz de filme dramático. Luxo para poucas. Uma das mais bem vestidas da noite e por pouco não ganhou minha medalha de ouro. Arrasa!

Kate Beckinsale

IMG_9565

Eu digo que essa mulher não erra e sempre acabo impressionada. Queria muito que ela me desse umas dicas para ser linda como ela é. O mais bacana do look é a mistura de texturas. O brilho ficou com a parte de cima e valorizou o colo da atriz, enquanto a saia mais soltinha ajudou a equilibrar as proporções. Fora que essa combinação de tons de cinza ficou superelegante. Também adorei o coque bem no alto da cabeça e o brincão volumoso. Para poucas!

Dakota Johnson

IMG_9566

Temos que dar o braço a torcer. O pessoal de Cinquenta Tons de Cinza realmente escolheu uma atriz que tem a mesma cara de bunda da Anastasia. Fiquei com a impressão de que a Dakota resolveu ir de última hora e improvisou com o que tinha em casa. O vestido parece estar mal acabado, é quase grosseiro. Acho que se o cabelo estivesse preso, a situação seria um pouco melhor. Christian Grey bem que podia dar uma renovada nesse visual né?

Keira Knightley

IMG_9567

Babados, estampas, pulseiras, tranças. Uma combinação que poderia dar muito certo ou muito errado. No caso da Keira, foi a segunda opção. Não parece que ela tem uns 70 anos e está indo tomar chá com as amigas? Uó total!

Jennifer Lopez

IMG_9568

Não adianta, ela nunca vai mudar. Sempre vai fazer a linha sexy com decotes, fendas e tudo mais que estiver disponível. Parece que o vestido está apertado, pois acabou marcando um pouco na barriga. E esse cabelo de Ariana Grande não combina com a J.Lo. Quem sabe um dia ela muda. Vamos aguardar!

Claire Dannes

Sem título

A Claire manda muito bem em Homeland e vai ser sempre a minha favorita a vencer quando for indicada pelo papel. O look é bem ousado e divide opiniões. Eu faço parte do time que aprovou. Gosto da pegada étnica e das cores escuras, que ajudaram a passar seriedade para a ocasião. Também curti o coque, que ajudou a valorizar a transparência do decote. Pode até parecer tapete ou estampa de sofá velho, mas acho que a Claire segurou bem. Concordam?

Anna Kendrick

IMG_9571

Não tá uma gracinha, gente? A Anna faz a linha princesa (ela é a Cinderela do filme Caminhos da Floresta) e tem todo jeito de menininha, então o look ficou perfeito. Amei a cor, os detalhes e a cintura em destaque. E não é todo mundo que consegue segurar esse volumão extra, mas a Anna conseguiu. Bem fofinho!

Katherine Heigl

IMG_9572

Gostei do decote aberto, da figura sequinha e da abertura da saia. Nossa eterna doutora Izzie ficou ainda mais magrinha com o modelito e foi uma das poucas a usar marinho na premiação. Só uma observação: o cabelo preso passaria uma linha ainda mais bonita e sofisticada. Na minha opinião, o penteado não combinou muito.

Kate Hudson

IMG_9573

Sinceramente? Achei vulgar. Ficou tão apelativo a junção do decote até o umbigo com esses recortes nas laterais.  Isso porque ele ainda tinha uma única tira nas costas. É o tipo de caso que pede apenas um dos elementos. Fora que eu acho a Kate mais bonita de cabelo solto. Foi uma das piores da noite para mim.

Taylor Schiling

IMG_9574

Não assisto Orange is the New Black (me julguem) e não sou fã da moça, mas coloquei aqui para mostrar que o vermelho é uma cor muito perigosa nessas premiações. Tayzinha não parece estar camuflada com o tapete? O excesso de volume achatou a parte de cima do corpo e fez com que ela parecesse estar acima do peso, aumentando até a cintura. Tenta de novo no ano que vem, ok querida?

Emma Stone

IMG_9576

Preciso confessar: minha raivinha da Emma está diminuindo. Afinal, ela não tem culpa de ter a sorte de poder namorar o Andrew Garfield. Atrevida essa menina, né? Trocou o saião pela calça e posou com as mãos nos bolsos. Gosto de quem tem a coragem de deixar os vestidos de lado, mas sei que é um recurso que não fica bem em todo mundo. Sorte da atriz, que fez uma combinação perfeita entre texturas e tecidos e ficou jovem e cool. Mas o laço e a cauda são desnecessários.

Reese Whiterspoon

IMG_9577

Tá bonita, mas tá mais do mesmo. Já vi a Reese centenas de vezes com esse tipo de vestido e, principalmente, com esse penteado. Além disso, ela chegou em cima da hora e teve o azar de ter escolhido a mesma cor que a maioria das outras atrizes. Resumindo: não surpreendeu.

Amal Clooney

IMG_9578

Sério mesmo que vocês acham a esposa do George Clooney bonita? A Stacey Keibler era TÃO melhor. O problema é que a mocita insiste em ser fashionista e foi de luvas brancas para a premiação. Isso mesmo, luvas. As mesmas que você vê nos filmes que retratam os anos 20. Roubou a atenção do vestido, que era bonito, e virou motivo de piada. Ainda bem que avisaram a pobrezinha, porque ela apareceu dentro do teatro com as mãos livres.

Jennifer Aniston

IMG_9579

Tava bonita e com ares de musa dos anos 90. O top brilhante amarrado no pescoço, o coque e os fiozinhos caindo na lateral do rosto são alguns dos elementos da década que a consagrou. Dispensaria essa fenda, mas vou levar em consideração que ela tem 45 anos (sim, 45!!) e está linda, magra e poderosa. Quero ficar assim também!

Heidi Klum

IMG_9580

Só coloquei a Heidi porque peguei muito no pé dela no ano passado e, dessa vez, ela parece estar indo rumo ao caminho certo. Adorei o visu diva dos anos 40 e acho que o cabelo combinou perfeitamente com o vestido. Só mudaria a cor, escolheria um tom mais sóbrio, como preto ou azul marinho.

Lupita Nyong’o

IMG_9581

Quase não acreditei quando vi Lupitinha com esse vestido. No ano passado, ela arrasou em TODAS as grandes premiações, era a cara da riqueza. E até agora estou tentando entender esse modelito. Esse tom de roxo é maravilhoso para o tom de pele dela, mas não ficou um pouco demais? Desculpa, Lulu, mas realmente ficou parecido com o Bom Ar de lavanda. (Dá uma olhada aqui para comprovar)

A pior da noite: Kerry Washington

IMG_9575

Ao contrário de muitas famosas que sempre acertam, a Kerry é mestre na arte de errar. Que raios é isso? Que combinação é essa? Que tecido esquisito é esse? E esses sapatos, que parecem fazê-la flutuar? O decote até é bonito, mas só. Feio e extremamente cafona.

Medalha de ouro: Jessica Chastain

IMG_9562

Eita mulher linda essa Jessica! E como é boa atriz gente, não vi um filme em que ela esteja ruim. Tanta perfeição só poderia resultar no look perfeito. O cabelo ruivo cheio de ondas é tão maravilhoso que bate até uma invejinha. O metalizado escuro do vestido só serviu para reforçar a pele clarinha e deu um ar de poder. Sem falar na postura e no sorriso. Jeje estava deslumbrante e ria de qualquer piada que contavam. A moça pode até ter voltado para casa sem nenhum prêmio, mas deu uma lição de simpatia e beleza no tapete vermelho. Medalha de ouro mais do que merecida!