[Resenha] Whiplash – Em busca da perfeição

whiplash

Essas semanas que antecedem o Oscar são uma verdadeira loucura para mim. Acontece que eu sempre cismo de querer ver o máximo possível de filmes antes da cerimônia e os longas praticamente estreiam juntos. Dá vontade de morar no cinema para conseguir assistir tudo. Dos filmes que concorrem ao prêmio máximo deste ano, só tinha visto O Grande Hotel Budapeste. Até que tive um tempinho livre no último domingo (25) e resolvi aproveitar para escolher algum longa que já estava em cartaz. Não sei muito bem o porquê, mas acabei escolhendo Whiplash – Em Busca da Perfeição.

Na verdade, foi mais um dos casos em que eu precisava ter a minha opinião, já que só lia coisas boas a respeito do filme. Estava com uma certa raivinha porque o J. K. Simmons ganhou o Globo de Ouro na categoria de ator coadjuvante e derrotou o Robert Duvall, que foi muito bem em O Juiz, e o Edward Norton, que está maravilho em Birdman. Será que esse cara era tão bom assim?

Não precisei de muito tempo para descobrir que sim, ele é muito bom. Sua primeira aparição no filme já revela o que virá pela frente. Ele é mostrado como uma figura quase mágica, que está acima do bem e do mal. Esses cinco minutos iniciais já fazem com que a gente sinta vontade de saber mais sobre ele.

Whiplash-3

Simmons, no caso, é Terrence Fletcher, um grande conhecedor de jazz que dá aula no conservatório de Shaffer. Determinado, o jovem Andrew sonha em ser chamado para tocar bateria na classe do professor. Quando isso acontece, ele percebe que seu desafio é muito maior, pois precisa lidar com o temperamento explosivo do mestre. Podemos incluir aqui humilhações públicas, xingamentos, gritos, provocações e por aí vai.

Para a sorte (ou não) de Andrew, Fletcher é assim com todos os alunos. Acontece que, ao contrário de outros estudantes, ele não pensa em desistir e para conquistar seu grande objetivo abre mão até de um namoro. Seu professor percebe todo o esforço e, por alguns momentos, o premia como baterista titular da banda. Só que, na cena seguinte, ele já tem um novo desafio para manter o cargo.

whiplash (1)

Lembro de ter lido uma crítica há alguns meses que falava sobre o final do filme. A última sequência era descrita como algo fantástico e inovador. De fato, é. Sem qualquer diálogo, o único som que ouvimos é o da bateria de Andrew. Não há necessidade de palavras, porque sua expressão descreve tudo, assim como a de Fletcher. As batidas ensurdecedoras do instrumento musical provocam as mais variadas sensações. Em alguns momentos, senti tontura. Em outros, uma aflição para saber como aquilo iria terminar. E quando finalmente acaba, é inevitável soltar um suspiro de alívio.

Arrisco a dizer que não tinha visto um final tão incrível desde a última sequência de Cisne Negro. Para quem já viu e sabe do que eu estou falando, é algo naquele nível. Uma euforia completa!

Quanto à atuação de Simmons, agora entendo perfeitamente porque ele ganhou tantos prêmios. Dá para perceber que ele se entregou totalmente ao personagem e dá até medo de olhar para ele. Parece que, a qualquer momento, ele vai ter um ataque de fúria igual aos que tem no filme. Se antes tinha raivinha, hoje tenho uma profunda admiração e fico na torcida para que ele confirme seu favoritismo e leve o Oscar para casa.

feature2

Grande vencedor da edição de 2014 do Festival de Sundance, Whiplash – Em Busca da Perfeição concorre a cinco Oscars. Além de ator coadjuvante, briga pelas categorias de filme, roteiro adaptado, edição e mixagem de som.

Avaliação: ♥♥♥♥♥

Anúncios

3 comentários sobre “[Resenha] Whiplash – Em busca da perfeição

  1. Pingback: [Resenha] Birdman – ou A Inesperada Virtude da Ignorância | Fik Dik

  2. Pingback: Os look do Oscar 2015 | Fik Dik

  3. Pingback: [Resenha] Insurgente – o filme | Fik Dik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s