[Resenha] Relatos Selvagens – o filme que revolucionou o cinema argentino

relatos-selvagens

Quando a maioria dos comentários sobre um filme é positiva, eu fico com um pé atrás. Costumo ser a do contra, aquela que já entra na sala do cinema de cara feia. E foi assim com Relatos Selvagens. Tinha visto o trailer algumas vezes e lido que era um dos filmes de maior sucesso da Argentina nos últimos tempos, mas não pareceu me convencer muito.

Ok, tem o Ricardo Darín no elenco (conhecido por longas como O Filho da Noiva e O Segredo dos seus Olhos, que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro), mas ainda assim faltava algo. Nem a nota 8,5 no IMDB, aplicativo que serve de termômetro para as escolhas cinematográficas aqui em casa, me deixou satisfeita. Acontece que eu já estava curiosíssima e acabei assistindo no finalzinho do ano passado. A sala lotada, admito, parecia um sinal de que vinha coisa boa pela frente.

E como veio, viu! Para quem não sabe, o filme conta seis histórias marcadas por pessoas que perdem o controle devido ao nervosismo ou ao estresse. O que mais me chamou a atenção é que são situações comuns que podem acontecer a qualquer hora com todos nós. Talvez a exceção fique com o primeiro caso, em que várias pessoas descobrem-se unidas em um mesmo avião por conhecerem um homem problemático.

Cinemascope-Relatos-Selvagens-2

Assim que essa história se faz clara, já dá para ouvir algumas risadas. Depois da introdução, entra a cena de uma garçonete que, em uma noite de chuva, acaba atendendo um mafioso responsável pela morte de seu pai. Sem saber o que fazer, ela é orientada pela cozinheira a colocar veneno de rato na comida dele. Seria trágico se não fosse cômico.

Logo na sequência, vem o relato que, para mim, é o mais próximo da realidade. Quem nunca brigou no trânsito? Pois aqui conhecemos um homem bem-sucedido que dirige em alta velocidade por uma estrada até encontrar o motorista de um carro velho disposto a arrumar confusão. Depois de ultrapassá-lo (e xingá-lo bastante), ele acaba parando na estrada por conta de um pneu furado. Começa aí um verdadeiro duelo para saber quem será o vencedor da briga. Aviso desde já: é engraçadíssimo!

03-jpg

A história de Darín é a próxima. Ele vive um engenheiro que tem o carro recolhido por um guincho. Indignado por ter que pagar uma fortuna, ele grita tanto que acaba preso, demitido, e impedido de cuidar da própria filha (aliás, o neme dela é Camilla. Sim, com dois L’s). Depois de ter o carro levado pela segunda vez, ele percebe que não tem o que fazer e arma um plano para se vingar. Não vou contar para não estragar o final, mas a atuação dele é sempre memorável.

O quinto caso fala sobre um jovem que atropelou e matou uma mulher grávida ao voltar de um bar. Orientado pelo advogado, o pai do menino, muito rico e morador de uma mansão, resolve incriminar o próprio jardineiro. O problema, no entanto, é que os envolvidos só estão de olho no dinheiro dele e não em encontrar a melhor solução.

E aí entra a última história, a mais louca, improvável e engraçada. Tudo começa lindo no casamento de Ariel e Romina. Muitos sorrisos, danças e a felicidade estampada na cara dos noivos. Até que ela encontra uma possível amante de seu marido.  Quando ele assume a traição, ela parte em uma vingança completa que envolve todos os presentes. Ri tanto que até doeu a barriga.

RELATOS-SELVAGENS

Relatos Selvagens é um daqueles filmes que ficam na cabeça por dias. Tão gostoso que mal termina e você já tem vontade de assistir novamente. Não à toa, foi escolhido para representar a Argentina no Oscar. E depois de ver, a gente entende o porquê de tanto sucesso. É tão maravilhoso que dessa vez não fui a do contra. Concordo com todas as críticas e indico para todo mundo. Imperdível!

Avaliação: ♥♥♥♥♥

Anúncios

Um comentário sobre “[Resenha] Relatos Selvagens – o filme que revolucionou o cinema argentino

  1. Pingback: Os look do Oscar 2015 | Fik Dik

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s